12 razões para oferecer reconhecimento no trabalho

O reconhecimento assumiu letras de nobreza. Algumas pessoas pensam que é inútil expressar gratidão porque pode estar explícito no contracheque. Mas muitas vezes acontece que o contracheque permanece o mesmo por muito tempo por uma série de razões.

O reconhecimento humano, tem um impacto considerável (vem de admitir a legitimidade de alguém).

Um novo estudo do Departamento de Economia da Universidade de Warwick, no Reino Unido, confirma que um funcionário feliz é mais eficiente em seu trabalho. Ao realizar uma série de experimentos, cujos resultados serão publicados no Journal of Labor Economics, a equipe de pesquisa determinou que estar feliz aumentou a produtividade em quase 12%.

Mais de oito em cada dez franceses ativos sentem que estão fazendo um trabalho “útil”, mas menos de um em cada dois acredita que seu trabalho é “reconhecido por seu valor justo”, de acordo com uma pesquisa da Rede Odoxa / Dentsu Aegis para a France Info. O trabalho não para com o financista.

Segundo levantamento de 2016 da Agência Nacional de Melhoria das Condições de Trabalho (Anact), 72% dos colaboradores se consideram reconhecidos pelos colegas, 68% pelos clientes, 55% pelos colegas de outros departamentos etc. mas apenas um. em dois por seu superior! 

Esta figura mostra que temos que fazer um esforço. Eles têm a impressão de serem apanhados por novas tecnologias que lhes impõem suas leis desumanas.

A felicidade no trabalho vem do reconhecimento.

Passa pelo reconhecimento salarial, claro, mas sobretudo pela visão do outro sobre o trabalho realizado, por meio de comentários construtivos. É essencial que o empregador seja claro consigo mesmo para o ser com os empregados. 

É necessário manter o diálogo. Pode ser verbal; para que fique na continuidade, também pode passar pela escrita com um caderno de conexão. Isso permitirá que você veja os temas discutidos com mais frequência e possa realizar reuniões para resolvê-los. 

Os benefícios positivos para a empresa e o funcionário

O funcionário que se sente reconhecido:

  • 1 / identifica-se mais facilmente com a empresa.
  • 2 / é leal à empresa.
  • 3 / melhorar suas habilidades.
  • 4 / toma iniciativas.
  • 5 / está menos freqüentemente em licença médica.
  • 6 / contribui para um melhor clima de equipe.
  • 7 / melhora a imagem da sua empresa.
  • 8 / dá mais resultados
  • 9 / encontra sentido em seu trabalho.
  • 10 / me sinto seguro.
  • 11 / tem uma auto-estima fortalecida.
  • 12 / torna-se um parceiro envolvido.

Sentir-se reconhecido pelo seu verdadeiro valor tem um impacto considerável na motivação, no compromisso com o trabalho e no bem-estar.

As soluções

Para aumentar o reconhecimento, não hesite em se interessar por seus funcionários (seus primeiros nomes e possivelmente suas histórias familiares). Faça com que todos se sintam únicos e, se possível, faça uma recepção com toda a equipe e sua família uma vez por ano. Isso o aproxima mais do que você imagina.

Evite a manipulação (mais cedo ou mais tarde você será desmascarado) e pareça (ou seja) acessível para deixar seus funcionários à vontade.

Lembre-se de recompensar seus melhores desempenhos dando bônus e não seja mesquinho com agradecimentos.

Finalmente, dê objetivos alcançáveis ​​(mas ambiciosos) para dar uma ideia do desafio e não do estresse prejudicial.

Todos procuram ser reconhecidos no meio profissional, por isso a partir de hoje, ofereça o reconhecimento por ser uma empresa vencedora! Bom humor e felicidade serão o carro-chefe do seu sucesso!

Capital humano: o primeiro recurso para empreendedores

Uma empresa é, acima de tudo, capital humano, seu bem mais precioso. A gestão ou gestão de recursos humanos é a prioridade e se não for assim a curto ou médio prazo, irá encontrar-se num beco sem saída. E isso, independentemente do número de pessoas envolvidas. Como administrar para o bem-estar de todos?

Qual empresário é você?

Você é a chave e, portanto, primeiro deve se conhecer bem. Você pode fazer testes que o ajudarão a determinar em qual gerente você pode ser, com base em sua personalidade. Eles serão preciosos. Dito isso, eles não o ajudarão a responder à pergunta essencial: qual gerente você quer ser?

Portanto, seria bom se você reservar algum tempo para avaliar suas qualidades e seus desejos, sem confundir os dois. Você pode ter as habilidades e qualidades necessárias para o gerenciamento sem querer. Se você é um jovem empresário, inicialmente não terá escolha a não ser fazer você mesmo, mas muito rapidamente depois você pode decidir delegar essa tarefa. 

Ao contrário da crença popular, investir em gestão de recursos humanos renderá mais dinheiro a médio e longo prazo do que apostar tudo em publicidade. Portanto, é essencial que você preste tanta atenção à sua gestão quanto ao seu plano de negócios ou de comunicação.

Aprenda a se comunicar

A primeira qualidade de um bom “comunicador” é, sem dúvida, a observação. Na verdade, para interagir efetivamente com alguém, você precisa conhecê-lo. A próxima etapa é organizar suas ações com base em suas observações.

Para conhecer seus funcionários, o primeiro e provavelmente o mais saudável reflexo é fazer perguntas e ouvi-los sem preconceitos. No entanto, e sem qualquer julgamento, os funcionários muitas vezes não se conhecem bem. É precisamente o fruto das suas observações que lhe permitirá compreendê-los melhor. 

A partir de então, você terá a delicada e emocionante tarefa de equilibrar observações e perguntas. E muito rapidamente, se você prestar atenção, as pessoas serão receptivas às suas palavras e você as ajudará a progredir, ou seja, fará com que se conheçam melhor. Conhecendo-se melhor, eles terão um desempenho melhor. É assim que você terá construído uma relação ganha-ganha.

Outra qualidade essencial da comunicação saudável e eficaz é aceitar que a informação flui em ambas as direções. Em vez de comunicação vertical, pense na comunicação com seu pessoal como algo horizontal.

Confiança: a chave para relacionamentos saudáveis ​​dentro da empresa

Se você concordar em entrar em comunicação conforme definido anteriormente, isso implica confiança. E essa confiança é, antes de tudo, a confiança que você tem em si mesmo. Com efeito, escolheu os seus colaboradores ou os seus funcionários, confiar neles nas tarefas que lhes são atribuídas, é validar as suas escolhas. 

Estar em constante controle ou desconfiança é mostrar, sem dizer, que você não está seguro de si mesmo. E é sempre reconfortante que um líder empresarial mostre que sabe para onde está indo. 

No entanto, não a todo custo. E esse é o objetivo de construir relacionamentos de confiança com as pessoas que você escolhe. Você pode ter o primeiro papel no roteiro, mas o filme teria tanto sucesso se o autor não tivesse cuidado de todos os papéis “coadjuvantes”? Certamente não.

Portanto, não confunda poder com poder. As pessoas que trabalham com você precisam ver seu poder, acreditar nele e confiar nele quando necessário. A energia só é ativada quando há queda de energia.

Não hesite em ouvir e colocar em prática todas as boas ideias de onde vierem, mesmo que sejam contra as que você começou, isso só vai fortalecer os laços dentro da empresa, portanto, da própria empresa.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Mais populares

Mais artigos

Encanador – Formação, carreira e salários médios

Quem tem medo de altura, técnico e comercialmente enviado e, depois de treinar no sentido mais verdadeiro da palavra que se quer, pode aqui...

Ideias para startups – Como ter boas ideias

Para fundar uma startup de sucesso, você precisa, antes de mais nada, de uma boa ideia de negócio. Idealmente, as ideias de startups devem resolver um problema...

Gerente de propriedade – Salário, carreira e mercado

Se você gosta de gerenciar, cuidar de tarefas contábeis e chamadas de redes de comunicação pode aqui, com a ideia de negócio , tornar-se autônomo como gerente de...

Estratégias de marketing para pequenas empresas

Quando você fala sobre uma estratégia, está falando sobre um plano que deve ajudá-lo a alcançar um objetivo específico. Portanto, isso significa que uma estratégia...