6 dicas incomuns para uma negociação salarial bem-sucedida

Um bom salário inicial ou mais dinheiro em um cargo existente – isso só é possível por meio de uma negociação salarial bem-sucedida.

No decorrer de sua vida profissional, mais cedo ou mais tarde, todo funcionário entra em contato com o tema da negociação salarial. Geralmente, faz parte de todo processo de inscrição. No entanto, você deve e deve entrar na negociação salarial mesmo em caso de transferência interna, promoção ou no curso normal do trabalho. 

A cada um ou dois anos, a regra é que os funcionários devem pedir mais dinheiro. Isso ocorre porque o empregador geralmente só paga mais voluntariamente se ele estiver contratualmente vinculado em conformidade, por exemplo, com base em acordos coletivos válidos. 

Portanto, se você deseja ganhar mais – e certamente deseja com o aumento da experiência profissional ou ao mudar de emprego – tem de exigir esse “mais” dinheiro. Existem inúmeras dicas para isso. Mas não essas dicas incomuns

Dica 1: use a cor azul

As cores influenciam o humor e irradiam uma certa “atitude”. Isso acontece no cérebro de forma totalmente automática e inconsciente. Para você, isso significa: Ao escolher a cor certa, você pode influenciar o humor de sua contraparte e seu próprio impacto. A cor azul é particularmente adequada para isso. 

Pessoas conversando
Pessoas conversando

Uma camisa azul escura ou um vestido azul royal transmite autoconfiança. Ao mesmo tempo, transmitem calma, harmonia e confiabilidade. A roupa azul ainda está associada à simpatia, simpatia, performance, coragem e verdade – os melhores pré-requisitos para uma negociação salarial amigável e bem sucedida a nível profissional. Mas é importante que você use cores escuras, suaves e fortes.

Dica 2: deixe o parceiro de negociação ser específico

No início da negociação salarial costuma haver uma pequena conversa e um apalpamento mútuo. Ao fazer isso, evite ser o primeiro a dizer um número. Sinta-se à vontade para jogar a “bola” um pouco para a frente e para trás. Seria perfeito se sua contraparte primeiro tivesse um número específico e nomeasse um. No entanto, como os profissionais de RH são mestres em negociações salariais, isso nem sempre é possível. E daí?

Dica 3: aposte em um valor inicial torto

Claro, você precisa saber seu valor de mercado e ser capaz de fornecer argumentos para suas expectativas de salário. Essa é a única maneira de estabelecer com segurança um valor inicial específico para a negociação salarial. Evite usar o subjuntivo, ou seja, frases como “gostaria de ter” ou “gostaria” ou “deveria ganhar tanto”. 

Em vez disso, peça um valor torto sem comentários, por exemplo 736 euros a mais em vez de 800 euros a mais. Como assim? Isso dá a impressão de que você lidou especificamente com o salário desejado e o calculou com exatidão, em vez de simplesmente jogar uma quantia arbitrária na sala. Claro, você também deve ser capaz de justificar esse valor inicial torto quando solicitado.

Dica 4: defina suas demandas muito altas

Mesmo que você tenha calculado seu ideal, nunca deve nomeá-lo como um valor inicial. Como assim? Muito simplesmente: sua contraparte tem a garantia de negociar isso. 

Uma negociação salarial é, em última análise, sobre um compromisso no sentido de um acordo em algum lugar no “meio”. Portanto, é essencial que você defina sua demanda muito alta para deixar espaço para o movimento descendente. Isso aumenta suas chances de finalmente sair da negociação com seu valor-alvo.

Dica 5: jogue pôquer com uma contra-oferta

O parceiro de negociação responderá ao seu pedido com uma contra-oferta. Mesmo que pareça atraente aos seus ouvidos: Não aceite – pelo menos não ainda! Em vez disso, jogue a bola de volta e veja se uma oferta melhor pode ser negociada. 

No entanto, você não deve perder o ponto de desistir, caso contrário, você parecerá ganancioso e teimoso. Portanto, aceite alguma contra-oferta, a segunda talvez ou a terceira – mas não a primeira.

Dica 6: use o poder dos intervalos teatrais

Fale com cuidado durante a negociação salarial. Escolha suas palavras propositalmente. Prepare argumentos poderosos – e deixe-os funcionar corretamente com pausas. Em vez de cair numa torrente de justificações ou mesmo de implorar, enumere os fatos: “Na minha opinião, um aumento do salário de 736 euros brutos por mês é adequado porque …”. Ponto. 

Dar um tempo. Isso força sua contraparte a reagir à sua afirmação e dá mais poder ao que foi dito. Ao mesmo tempo, você parece mais autoconfiante e mais determinado. O aumento de salário não deve demorar!

Você seguiu essas dicas? Compartilhe sua experiência conosco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *