Como avaliar o preço de uma empresa

O tema “avaliação da empresa” está intimamente ligado aos aspectos de sucessão e aquisição de empresas. Ambos são cenários em que diferentes partes com interesses diferentes se encontram. 

A negociação desses interesses muitas vezes se assemelha a um jogo de pôquer: uma das partes quer vender sua empresa, talvez até o trabalho de sua vida, pelo melhor preço possível. A outra parte deseja adquirir uma empresa “valiosa” que seja lucrativa agora e no futuro. 

Ambos têm uma coisa em comum: precisam de um preço para a empresa. Um preço que representa o valor da empresa para os dois lados. Portanto, a empresa que vai ser vendida ou comprada tem que ser avaliada. 

Mas como a boa vontade deve ser determinada por acordo mútuo? Afinal, compradores e vendedores têm perspectivas muito diferentes sobre os negócios futuros: o lado da venda olha para trás em seus esforços, o lado da compra olha com expectativa para o futuro.

Do valor ao preço

Você já pode ver que os termos valor da empresa e preço da empresa estão intimamente relacionados em termos de conteúdo, mas vale a pena fazer uma distinção mental clara: o valor pode ser determinado usando métodos científicos baseados em certas suposições, o preço, por outro lado, é o resultado da negociação individual do vendedor * em e comprador. 

Na prática, o preço pode ficar acima ou abaixo do valor calculado. Valor e preço não são os mesmos. Mas, sem valor, não há preço a ser encontrado, então a avaliação da empresa é um passo importante se você está pensando em comprar uma empresa.

Assim, você acompanha a selva de classificações

Neste texto, você descobrirá quais métodos de avaliação de empresas estão disponíveis e qual o foco de cada um. 

Com todas as informações e todo o jargão técnico, lembre-se: A avaliação de uma empresa é sempre sobre questões estratégicas para as quais não existe um procedimento fixo. Como comprador ou sucessor, você logo fará a si mesmo perguntas como:

  • Quão sustentável é a empresa que quero comprar ou assumir?
  • Como posso influenciar positivamente o desenvolvimento da empresa com meu know-how e rede?
  • Quais riscos estão incluídos na transferência de propriedade e como posso reduzi-los e avaliá-los?
  • Minha motivação e prazer no trabalho continuarão nos próximos anos?

E a escolha do método de avaliação em si é uma questão estratégica, pois dependendo do método, os valores da empresa que dele resultam podem diferir significativamente.

Avaliação da empresa, preço de compra e financiamento bancário

Se você está pensando seriamente em comprar ou assumir o controle de uma empresa, recomendamos enfaticamente que estude o assunto da avaliação de empresas intensamente. 

Mesmo que o assunto pareça um pouco chato no início, é importante para você. Como um (futuro) empresário, você é responsável por si mesmo e por suas decisões – incluindo o preço de compra que paga. 

Muitos fundadores confiam na avaliação do banco sobre o preço de compra ao explorar o financiamento certo para a compra. 

Ao conceder o empréstimo, o banco presta particular atenção ao risco de o empréstimo não ser reembolsado e não ao fato de o preço de compra a ser financiado ser um bom negócio para o comprador.

Na entrevista do banco, você deve acompanhar intensamente o que é perceptível sobre os números, qual é a avaliação do banqueiro sobre os pontos fortes e fracos da empresa e como são seus números econômicos em comparação com a indústria e não conte com um preço acessível O preço de compra é um preço de compra correto.

Portanto, concentre-se na sustentabilidade do modelo de negócios existente. Pergunte-se quais ajustes serão necessários no futuro e que influência o modelo de negócios terá nas vendas e nos lucros. 

Aconselhamos cada comprador a descrever detalhadamente o modelo de negócios atual junto com o vendedor e a deixar claras as oportunidades de mudança e melhoria. 

Chega de prefácio, agora é hora de obter as informações concentradas sobre a avaliação de empresas para que você esteja bem preparado para a aquisição de uma empresa.

Qual é o valor da empresa?

A avaliação de uma empresa é usada para determinar o valor de uma empresa inteira ou de uma parte dela. Além dos valores materiais, como terrenos e máquinas, também são avaliados valores imateriais como a marca e o know-how dos colaboradores. 

Tanto a substância quanto o rendimento são levados em consideração. Fatores individuais, como afiliação à indústria e diferenças regionais, também são usados ​​para a avaliação.

Vários métodos estão disponíveis para avaliação de empresas. A escolha certa depende da respectiva empresa e deve ser avaliada individualmente. A finalidade da avaliação desempenha um papel decisivo na escolha do procedimento. 

Principalmente se você deseja comprar uma pequena ou média empresa, recomendamos que consulte especialistas experientes na avaliação. Porque a prática ajuda aqui mais do que a teoria dos negócios. O perito determinará então o procedimento mais favorável para o caso particular.

Como encontro consultores que podem me ajudar?

O conhecimento e a experiência do setor são fundamentais quando se trata de avaliação de empresas. Se alguém tem um alto nível de expertise em um setor e talvez já acompanhe as vendas ou pelo menos o conhecimento dos preços usuais de mercado, isso ajuda imensamente. Esse especialista não precisa ser necessariamente um caro especialista em precificação de empresas.

  • Verifique com seu banco local se há funcionários especializados em seu setor e em questões de sucessão. Com o banco, você tem alguém a bordo para financiamento posterior e pode se beneficiar de aconselhamento gratuito.
  • Outra possibilidade: os bancos que operam em todo o país têm seus próprios centros de competência para setores específicos.
  • Os bancos e câmaras de garantia regionais também são bons pontos de contato para avaliar modelos de negócios e preços.
  • Consultorias de gerenciamento com foco no setor também podem acompanhar sua compra e apoiá-lo na reestruturação e otimização subsequentes.

Métodos de avaliação de negócios

Existem vários métodos de avaliação de negócios, tanto na teoria quanto na prática. Existem basicamente três maneiras pelas quais o valor de uma empresa pode ser determinado: substância, sucesso ou capital e mercado. Os diferentes métodos podem ser atribuídos a estes tipos de avaliação:

Sim, existem alguns procedimentos e cada um deles não é necessariamente fácil de entender. Você pode economizar muito trabalho de leitura se fizer algumas considerações básicas:

  • Gostaria de comprar uma empresa que possui muitas máquinas e / ou imóveis e cujo sucesso não se baseia em aspectos imateriais? Em seguida, lide com o método do valor patrimonial líquido .
  • Você está interessado em uma empresa cujos ganhos podem ser facilmente previstos ? Em seguida, dê uma olhada no método de lucros capitalizados e no método de fluxo de caixa descontado .
  • Acima de tudo, você quer ter uma ideia da situação do mercado e ver se consegue comprar uma empresa pelos preços atuais de mercado? Em seguida, leia você mesmo no processo do multiplicador . Na prática, esse método surgiu como o mais relevante para aquisições de empresas.

O método do valor intrínseco

O método do valor do ativo líquido é um dos processos claros e fáceis de entender para a avaliação de empresas. Esse método pressupõe que a empresa vale tanto quanto a soma das partes que a compõem. 

De acordo com o método do valor patrimonial líquido, o valor da empresa corresponde ao valor de liquidação, ou seja, o valor de mercado / valor de mercado dos ativos da empresa (equipamentos, estoques e outros) deduzido das dívidas.

O método do valor intrínseco é particularmente adequado para definir um “preço mínimo”. O vendedor não vai querer ficar abaixo desse preço e você, como comprador, deverá estar preparado para o fato de que o preço dificilmente ficará abaixo do valor de liquidação determinado.

Como único método de determinação do valor, o método do valor do patrimônio líquido é controverso, pois não leva em consideração os ativos intangíveis e a posição de resultados futuros da empresa. O método do valor patrimonial líquido é particularmente adequado como valor auxiliar para a avaliação de pequenas empresas com máquinas ou imóveis caros.

Vantagens e desvantagens do método do valor patrimonial líquido em um resumo

vantagens

  • Fácil de usar – sem necessidade de previsões futuras
  • Lista dos valores de reposição dos componentes tangíveis de uma empresa

desvantagem

  • Tópicos importantes como viabilidade futura, base de clientes, situação competitiva não são levados em consideração
  • A lucratividade da empresa está faltando
  • Os valores dos custos de reposição devem ser estimados ou pesquisados ​​(por meio de portais online)

Nosso veredito: Este método faz sentido para ter uma ideia do estoque de uma empresa. Como base para a tomada de decisões, isso só será inovador se as máquinas e edifícios, etc. forem os itens mais importantes no momento da compra. O resultado é, então, o limite inferior de um preço de compra.

A abordagem de renda

Com o método do lucro descontado, o valor da empresa é determinado com base nos superávits de receita futuros. E leva em consideração as alternativas de investimento do comprador. Nessa avaliação, é tomada a perspectiva de um investidor que deseja aplicar seu capital com juros e deseja pagar por uma empresa o máximo que pode ganhar com ela no futuro.

Poder de ganho e capacidade de serviço da dívida são essenciais no caso de sucessão de uma empresa, pois o sucessor deve não só fazer os investimentos necessários na empresa adquirida com a receita, mas também os juros e amortizações do financiamento do preço de compra.

A principal questão do método do lucro descontado é: O que a empresa pode gerar a longo prazo? Assim, são utilizados os resultados operacionais antes dos impostos dos últimos três anos, o exercício financeiro corrente e os valores orçados para os próximos anos. O valor da empresa é então determinado em quatro etapas:

  1. Os resultados operacionais anteriores são corrigidos por despesas e receitas extraordinárias e não recorrentes.
  2. O lucro a ser esperado no futuro é determinado: A média dos resultados operacionais corrigidos e planejados da etapa 1 representa o valor inicial do lucro a ser esperado.
  3. A taxa de capitalização é determinada. Essa taxa de juros resulta dos juros que seriam alcançados com um investimento sem risco e um prêmio pelo risco empresarial. Para empresas menores e riscos administráveis, essa taxa é de 15 a 20 por cento. Quanto maior for esse valor escolhido, menor será o valor da empresa. Quanto menos previsível parecer o futuro, mais rápido o comprador desejará ter recebido de volta o preço de compra.
  4. O valor do lucro final é determinado dividindo o lucro futuro esperado (da etapa 2) pela taxa de capitalização.

O método de lucros capitalizados é particularmente popular entre as pequenas empresas. Este processo está disponível em diferentes formas; de puramente orientado para o passado para puramente orientado para o futuro. 

Ao escolher o método dos lucros capitalizados, observe que os lucros do seu antecessor são apenas uma indicação do seu sucesso. Provavelmente, você administrará o negócio de maneira diferente do vendedor – o que é certo – e isso também afetará os resultados financeiros. Também não deve ser subestimado: a situação competitiva e a economia podem mudar com o tempo.

Exemplo prático para o método de lucros capitalizados

No estudo de caso para o método de valor de renda, você pode entender como esse método é usado para avaliação de empresas.

A florista Silvana (63) determinou os seguintes números na preparação para a avaliação de sua empresa. Devido a uma base de clientes fixa e contratos já celebrados, ela espera um resultado operacional idêntico nos próximos anos.

1º passo: Ajuste do resultado operacional:

 2016 2017 2018 2019
Lucro operacional34.00028.50030.60030.000
Renda extraordinária (por exemplo, venda de um caminhão de entrega fora de uso)-5.000   
Despesas extraordinárias (por exemplo, reparos devido a danos causados ​​pela água, doações) 2.000  
Salário imputado ao empresário-27.000-27.000-27.000-27.000
Lucro operacional corrigido (antes de juros e impostos)2.0003.5003.6003.000


2ª etapa: Determinação do lucro a ser esperado no futuro

(2.000 + 3.500 + 3.600 + 3.000 ) / 4 = 3.025

3º passo: Determinação da taxa de juros de capitalização

Para pequenas e médias empresas, determinar a taxa de juros de risco é muito mais difícil. O uso de prêmios de risco padronizados relacionados ao mercado de capitais é excluído aqui. 

A dependência do proprietário e os fatores de risco específicos da empresa, que continuam a surtir efeito mesmo após a venda, requerem uma avaliação individual. Quanto menor o risco, menor a taxa de juros. Os prêmios de risco são geralmente entre 5 e 15 por cento.

Junto com seu consultor, a Sra. Silvana avalia os juros de risco em 9%. A determinação da taxa de juros para títulos do governo de longo prazo resultou em 2,32%. A taxa de capitalização é, portanto, 11,32% (= 2,32 + 9%).

4ª etapa: Determinação do valor do lucro final

3.025 / 11,32 * 100 = 26.722

Resumindo, este resultado significa: Com um preço de compra de 26-27 mil e lucros que não se alteram, preciso de pouco mais de 11 anos para recuperar o meu capital investido

Uma visão geral das vantagens e desvantagens do método de ganhos descontados

vantagens

  • Foco no lucro, incluindo salário executivo
  • Fácil de calcular
  • As formas de design podem ser ajustadas em relação à importância dos dados passados ​​e futuros: alta taxa de juros de capitalização significa prognóstico futuro incerto

desvantagem

  • A escolha subjetiva da taxa de capitalização tem grande influência no resultado
  • Os ganhos do predecessor são de valor limitado

Nosso veredito: Este método faz sentido para ter uma ideia da situação do lucro e da questão de quantos anos serão necessários para recuperar o preço de compra se a situação permanecer a mesma. Infelizmente, essa questão é bastante teórica, pois algo sempre muda – e principalmente na transferência.

O método de fluxo de caixa descontado

O método de fluxo de caixa descontado (abreviado, método DCF) se tornou cada vez mais popular nos últimos anos para calcular o valor da empresa e também é reconhecido internacionalmente. É basicamente o mesmo que o método dos lucros descontados: um excedente é descontado ao valor presente (= descontado). 

Em contraste com o método de lucros descontados, o fluxo de caixa futuro (em alemão: fluxo de caixa, fluxo de caixa, fluxo de caixa) é usado no método DCF.

Em princípio, um fluxo de caixa é entendido como a comparação (compensação) de depósitos e retiradas em um determinado período de tempo . Na prática, o número é determinado a partir da contabilidade. Dependendo do método, o cálculo exato é ligeiramente diferente e existem bibliotecas cheias de definições de fluxo de caixa.

Pois nosso tópico é a definição do chamado fluxo de caixa indireto crucial. A diferença mais importante para o lucro tributário (superávit anual) é o item “Depreciação”: Se você comprar uma máquina por 10.000, por exemplo, o dinheiro pode ser retirado de sua conta de uma só vez. 

Do ponto de vista do negócio (e, portanto, também do ponto de vista fiscal), no entanto, você usa a máquina por um determinado período de tempo (por exemplo, dez anos) – é por isso que as demonstrações financeiras anuais incluem um encargo de 1.000 por dez anos (depreciação). 

Como resultado, o superávit anual cai – e dá uma imagem errada do valor da empresa, porque o dinheiro para a máquina foi gerado. O método do fluxo de caixa descontado não trata da lógica tributária, mas da capacidade da empresa de se autofinanciar – essa é a mensagem-chave desse processo. Portanto, a depreciação deve ser adicionada.

Uma vez que o fluxo de caixa tenha sido determinado, ele geralmente é extrapolado para três anos de planejamento para o método de fluxo de caixa descontado e descontado ao valor de capital atual.

O método de fluxo de caixa descontado concentra-se no desenvolvimento futuro dos lucros da empresa. O processo de fluxo de caixa descontado é, portanto, um processo puramente orientado para o futuro. 

E aqui um dos maiores desafios do processo se torna aparente: as previsões são feitas sobre o desenvolvimento futuro de uma empresa e sua precisão diminui com o aumento da previsão.

Uma visão geral das vantagens e desvantagens do método de fluxo de caixa descontado

vantagens

  • Concentre-se no poder de autofinanciamento da empresa: não quanto lucro, mas quanto dinheiro está sendo ganho?
  • Os números estão disponíveis na empresa
  • Os formulários de design podem ser ajustados em relação à questão de quão importantes são os dados passados ​​e futuros: Desta forma, se a previsão do futuro for incerta, você pode assumir uma alta taxa de capitalização e, assim, compensá-la

desvantagem

  • A escolha subjetiva da taxa de desconto tem um grande impacto nos ganhos
  • Os resultados anteriores são de importância limitada para o futuro

Nosso veredito : O método do fluxo de caixa descontado é particularmente adequado para empresas que já existem há muito tempo no mercado e que apresentam crescimento contínuo e aumento uniforme do lucro e de determinado porte. 

O método dificilmente é adequado para pequenas empresas com grandes flutuações e uma estratégia de crescimento pouco sistemática.

O método do multiplicador

O método do multiplicador é um método prático e orientado para o mercado de avaliação de empresas. O valor da empresa é obtido por meio de índices. 

O multiplicador resulta do valor de mercado realizado, ou seja, o preço de venda de uma empresa comparável, em relação ao volume de negócios ou lucro da empresa à venda. Uma vez que esse fator tenha sido determinado, ele é multiplicado pelo lucro previsto antes de juros e impostos (EBIT). 

Há também a indicação de multiplicadores em relação ao faturamento de uma empresa. Isso é útil para avaliar o valor de empresas que não estão mais tendo lucro após juros (você se lembra da escola: 0 multiplicado por X permanece 0) ou quando o vendedor ainda não divulgou nenhum valor de ganhos.

Para selecionar o multiplicador certo, é importante usar o grupo de comparação certo com base no setor e no tamanho. As chamadas tabelas múltiplas, que indicam multiplicadores mínimos e máximos para as indústrias, ajudam aqui. 

Se você usar esses multiplicadores, poderá determinar a faixa de preço que está sendo chamada atualmente para a maioria das empresas à venda no respectivo setor. Em casos individuais, o preço também pode estar fora dessa faixa. Sempre preste atenção aos detalhes da empresa que deseja comprar. Pergunte a si mesmo:

  • Até que ponto o sucesso da empresa depende do proprietário em comparação com a concorrência?
  • O sucesso da empresa depende relativamente ou menos fortemente de clientes individuais?
  • A empresa que desejo comprar tem argumentos de venda exclusivos e características diferenciadoras da concorrência?
  • potencial de crescimento é comparável ao da concorrência ou a empresa se desvia (fortemente)?

Método multiplicador de exemplo prático

Vamos resolver isso com um exemplo. Digamos que você queira comprar uma empresa com vendas de 20 milhões na indústria de alimentos e bebidas. Nesse caso, você encontrará multiplicadores de 4,4 a 6,5 ​​para vendas.

Então você calcula para o “preço mínimo”:

Volume de negócios 20 milhões × fator 0,95 = valor da empresa 19 milhões

Então você calcula para o “preço máximo”:

Volume de negócios 20 milhões × fator 1,32 = valor da empresa de 26,4 milhões

Os passivos que rendem juros devem ser deduzidos do valor da empresa. O dinheiro que não é necessário para as operações é adicionado.

A mesma empresa gera um EBIT de 0,3 milhões.

Então você calcula para o “preço mínimo”:

EBIT 0,3 milhões × fator 7,5 = valor da empresa de 2,25 milhões

Então você calcula para o “preço máximo”:

EBIT 0,3 milhões × fator 9,5 = valor da empresa de 2,85 milhões

Os passivos que rendem juros devem ser deduzidos do valor da empresa. Dinheiro que não é necessário para as operações

O fato de os resultados das contas relacionadas às vendas e ao EBIT diferirem tanto mostra que a empresa ganha abaixo da média para esse setor. Portanto, você tentará comprar acima do valor do lucro. Não se surpreenda que o vendedor queira falar sobre o múltiplo de vendas.

Em 2019, os grupos de consultoria publicaram uma tabela com múltiplos de números de vendas e números de EBIT em comparação.

RamoMultiplicador de vendasMultiplicador de EBIT
deparadepara
Serviços de consultoria0,711,006.48,7
Programas1,291,787,710.0
Telecomunicações0,901,257.49.1
Meios de comunicação0,901,506,79,0
Comércio e e-commerce0,580,916,58,8
Transporte, logística e turismo0,500,806,08,0
Engenharia elétrica e eletrônica0,681,006,68.6
Construção de veículos e acessórios0,580,886,07,9
Engenharia mecânica e de planta0,701,006,88.2
Química e Cosmética0,951,307.69,5
Farma1,402,008.110,3
Têxtil e roupa0,700,976.27,9
Alimentos e bebidas0,951,327,59,5
Gás, eletricidade, água0,701,006,07.8
Tecnologia ambiental e Energia renovável0,721.066,68.2
Construção e artesanato0,500,775,47.2

É mais individual, mas também mais trabalhoso, falar com o banco da sua casa, consultor fiscal ou outros especialistas em avaliação e tentar encontrar uma avaliação adequada para o caso individual.

Uma visão geral das vantagens e desvantagens do método do multiplicador

vantagens

  • Com base no preço de mercado – o que está sendo pago atualmente por empresas comparáveis?
  • Ajuste bruto da indústria fácil de pesquisar e calcular
  • Implementação simples
  • Também pode ser usado no caso de falta de dados de lucros e empresas não lucrativas

desvantagem

  • Não leva em consideração a lucratividade, o poder aquisitivo e o potencial de crescimento da empresa
  • Difícil para empresas menores determinar multiplicadores significativos
  • Depois de pesquisar o multiplicador específico do setor, ele permanece aberto e aberto à discussão: quão apropriado é realmente?

Nosso veredito: Este método ajuda a obter uma ordem inicial de magnitude do que é pago por uma empresa em um setor. Quanto melhor for a situação da fonte e a adequação à sua empresa, mais significativo será o resultado. Além disso, o método é tão compreensível e difundido que compradores e vendedores o saberão.

O método de capital de risco

Os métodos de avaliação de empresas apresentados até agora levam em consideração vendas ou lucros de um ou mesmo vários anos. 

Esses métodos atingem seus limites em empresas jovens e empresas sem lucro estável: Startups tendem a ter pouco capital, mas têm alto potencial de crescimento; uma grande parte dos ativos corporativos são ativos intangíveis. 

Frequentemente, simplesmente não há fluxo de caixa. É aqui que entra em jogo o método de capital de risco, que é particularmente usado na avaliação de startups. Este método combina o método do fluxo de caixa descontado com o método do multiplicador.

O método do capital de risco baseia-se no pressuposto de que as empresas se desenvolvem por fases. Começa com a fase de semente, seguida pela fase de inicialização, a fase de crescimento e a fase de maturidade. Nas primeiras duas fases, geralmente nenhum fluxo de caixa positivo é alcançado.

Isso geralmente muda da fase de crescimento em diante, onde o método de lucros descontados e o método de fluxo de caixa descontado podem ser usados. O procedimento do multiplicador é possível para as fases de semente e inicialização.

Agora, para o método do capital de risco: com ele, a perspectiva do comprador ou do investidor é assumida na saída. Um preço possível é calculado no caso de uma venda futura. A avaliação é realizada em uma data fixada, levando em consideração a duração e o risco do investimento. 

Aqui, são considerados os aspectos de retorno esperado, o tempo necessário para a saída e as necessidades de liquidez da empresa. Esta informação é derivada do plano de negócios, complementada por alguns valores empíricos de empresas comparáveis:

  • Requisitos de liquidez
  • Totatividade planejada em x anos
  • Lucro planejado antes de juros e impostos (para abreviar) em x anos
  • Multiplicador padrão da indústria
  • Retorno esperado pelos investidores

O método de capital de risco é frequentemente usado para avaliar empresas que estão crescendo rapidamente, mas ainda não são lucrativas e, portanto, são difíceis de prever.

Vantagens e desvantagens do método de capital de risco em resumo

vantagens

  • Permite que os preços de compra sejam calculados apesar da perda de lucros e ainda alterando as vendas

desvantagem

  • Complexo – dificilmente compreensível para pessoas que não estão familiarizadas com essas avaliações

Nosso veredicto: importante para startups de rápido crescimento nos primeiros anos. Não é útil para pequenas empresas normais e empresas de médio porte estabelecidas.

Conclusão

A escolha do método correto de determinação do preço de compra pode ser controversa: o passado e o futuro são comparados, a realidade anterior é comparada com o posicionamento de mercado atual e futuro. São feitas suposições moldadas por visões subjetivas.

Mesmo assim, a avaliação de uma empresa é essencial quando uma empresa está sendo vendida. Cada um dos métodos disponíveis tem suas vantagens e desvantagens. Seus resultados podem variar muito. Eles, portanto, não devem ser entendidos como valores exatos, mas devem ser entendidos pelos envolvidos como uma faixa dentro da qual o preço final pode estar. Recomendamos que você use vários métodos.

O componente psicológico da avaliação de uma empresa também não deve ser subestimado. Assim que o resultado de uma avaliação da empresa está sobre a mesa, o elefante está na sala. Atrasar a avaliação também não é uma opção, porque ao adquirir uma empresa, o preço acaba por ser decisivo.

O maior desafio e a decisão estratégica mais importante na avaliação de empresas é selecionar o método de avaliação adequado e chegar a um acordo com o vendedor. Com todos os métodos, procedimentos e fórmulas disponíveis, não perca de vista os principais questionamentos e a motivação para assumir ou adquirir uma empresa e continue a se lembrar do cerne do seu projeto:

  • O que exatamente você ganha quando compra a empresa? Você vai se tornar o dono das máquinas? Você possui um produto promissor ao comprá-lo? Você vai ser o chefe de uma equipe com a qual gosta de trabalhar e com a qual pode imaginar um futuro de sucesso?
  • O preço de compra parece bom? Existe relação entre preço e “valor equivalente”? Os riscos materiais e imateriais estão escondidos em algum lugar – porque quando você compra uma empresa, você também assume o controle de seu antecessor. Aqui, também, ouça seu instinto e não apenas os conselhos de especialistas ou os números.
  • O período em que seu investimento terá sido pago é adequado para você? E: você está realmente pronto para correr o risco de comprar uma empresa?
  • Você confia em si mesmo não apenas para continuar dirigindo a empresa, mas também para torná-la “adequada para o futuro”? Você tem paixão pelo empreendedorismo?

Se você continuar se perguntando essas perguntas e respondendo-as honestamente, chegará a uma boa decisão e também dominará muito bem o marco ‘avaliação da empresa’. Assuma o seu projeto com ousadia e confie em si mesmo, no seu conhecimento especializado e do setor e na sua intuição. E se precisar de ajuda e suporte, consiga. Nenhum mestre (avaliação) caiu do céu ainda e os empresários não precisam tomar decisões sem apoio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *