Como conquistar o respeito de seus funcionários?

Obter respeito é um problema para os gerentes. Descobrimos que algumas pessoas, por sua personalidade, inspiram respeito naturalmente. A experiência que todos nós temos de professores que se respeitaram e outros que não o fizeram, está profundamente gravada em nosso subconsciente. 

Com igual competência, alguns professores nos levaram a ser respeitosos e outros a transformar a sala de aula em um rebuliço que os ridicularizava. Nos negócios, o gerente recorre a outros mecanismos que é essencial entender.

A falta de respeito é encontrada tanto na vida pessoal quanto profissional. Aqui estão algumas dicas para ganhar respeito, seja na vida privada ou nos negócios. Eles permitirão que você gerencie e administre melhor seu negócio e talvez ganhe mais respeito por você.

Seja exemplar

A exemplaridade tornou-se um fio condutor da nossa empresa porque é difícil pedir para ser respeitado se nos damos privilégios sob o pretexto que o estatuto de líder nos permite. Se você pedir a seus funcionários que sejam pontuais, seja pontual você mesmo.

Defina seus limites

A tendência natural dos filhos é testar o limite de seus pais. É o mesmo na sociedade, onde todos vão querer saber o que você pode aceitar ou não. Cabe a você mostrar seus limites e, ao mesmo tempo, respeitar os de seus funcionários. Para fazer isso, você deve identificar claramente o que aceita ou não: você é intolerante com atrasos, almoços prolongados, pausas, procedimentos … e por si mesmo que atitude você escolhe?

Seja legal, mas não o tempo todo

O excesso de gentileza em todas as ocasiões pode rapidamente se tornar uma fraqueza. Se você tentar demais com relutância, o tiro pode sair pela culatra. Lembre-se de que a bondade é conquistada e não é garantida. Querer ser amado, reconhecido não significa atender a todos os pedidos!

Mantenha sua dignidade

Explosões de emoção são prejudiciais. Você deve aprender a controlar melhor seu excesso de raiva, tristeza ou até mesmo medo ou alegria. Respire e inspire para controlar o estresse, caso se sinta sobrecarregado. A empresa não é um local onde passamos o nosso tempo a relaxar e, além disso, às vezes, permite-nos esquecer as nossas preocupações pessoais, envolvendo-nos no trabalho.

Fale audivelmente

Uma voz forte e calma que fala claramente leva a um maior respeito. Às vezes, alguns exercícios podem ser necessários para adquirir isso sem ter que gritar. Você verá, o efeito é garantido.

Seja positivo

Quem quer conhecer ou sair com alguém que ainda está com problemas? Reclamar nunca resolve problemas e afasta as pessoas rapidamente. Não preferiríamos rir a chorar? Portanto, seja positivo! Não precisa ficar na suspeita e ficar repetindo que tudo está errado para justificar suas decisões que não suscitam unanimidade.

Respeite-se primeiro

Se você tem dúvidas sobre si mesmo, outros terão dúvidas sobre você. Portanto, evite compartilhá-los com ninguém. Guarde a sua confiança para pessoas que merecem a sua confiança. Você quer conquistar o coração de suas equipes, mas a proximidade ilimitada pode prejudicar sua posição como líder.

Nunca faça concessões sobre seus valores

Fazer a concessão uma vez pode custar caro, porque a pessoa à sua frente pode gradualmente questionar todos os seus valores pessoais. Mantenha-se firme em seus valores. Se você discordar, nada o impedirá de permanecer profissional.

Aprenda a dizer não

Respeitar sua vida consiste antes de mais nada em saber dizer “não” porque você não poderá aceitar tudo. Se você quer ser respeitado, você precisa saber como falar quando necessário. Portanto, não aceite solicitações de seus funcionários que pareçam exceder os limites razoáveis.

Anime, motive e lidere uma equipe

Para gerir uma equipa não se trata de ser o melhor de um grupo, mas de saber tirar partido da soma de competências disponíveis. Mesmo que o seu ego ficasse lisonjeado, não se trata de formar uma equipa de clones mas, ao contrário, de misturar os perfis: quanto mais variadas as competências, mais desempenho o grupo terá.

Em sua segunda edição, o MPI executivo-YouGov Decision Barometer cruzou fronteiras com um mecanismo inédito em sua escala: 3.319 funcionários entrevistados na Alemanha, França e Reino Unido, para comparar os métodos de tomada de decisão e as qualidades esperadas dos gestores desses três países. Diga-me como você decide, e eu lhe direi qual gerente você é: é em resumo a grande lição que emerge desta segunda edição.

Para os funcionários franceses, as qualidades essenciais de um gerente são ouvir e trabalhar juntos.

Algumas dicas

Promova diferença e homogeneidade

Mais do que um líder, você deve ser um coach para seus funcionários, que devem aprender individualmente a eficiência, comunicação e autonomia. 

Pode levar você inicialmente a dedicar tempo, aparentemente improdutivo, com cada funcionário, mas as consequências benéficas para a empresa serão sentidas rapidamente. Gerenciar dando sentido às ações de todos é fundamental: seus funcionários ficarão mais envolvidos se você mostrar a eles o quanto eles contribuem totalmente para o projeto de negócios.

Escuta ativa

Ouvir com atenção garante um entendimento detalhado das necessidades de sua equipe, do contexto em que a empresa atua, das expectativas do cliente e dos objetivos estratégicos. 

O desenvolvimento de suas habilidades de escuta permitirá que você, no caso de uma entrevista, por exemplo, saiba como fazer as perguntas certas. Pode-se adotar o sistema de “perguntas de revezamento” que consiste em repetir as palavras do interlocutor para incentivá-lo a desenvolver seu pensamento, mas a arte da retórica é bem-vinda para obter as respostas desejadas.

Padronize o caminho e vá direto ao sucesso

Se você não quiser que os membros da sua equipe mudem de branco para verde ou fujam, é melhor dividir seu projeto de longo prazo em uma série de etapas a serem executadas. Em vez de impor seu método aos funcionários e estabelecer uma lista de tarefas, defina um conjunto de metas que cada um assumirá individualmente. 

Para obter os resultados desejados, seu objetivo deve ser suficientemente preciso e concreto, mas também mensurável, permitindo assim controlar seu andamento. Ao apresentá-lo aos seus funcionários, a ambição do seu projeto deve ser estimulante sem que a escala da tarefa seja desanimadora. Seja realista e não vá além das habilidades ou responsabilidades dos funcionários. 

Gerenciar conflitos

Difícil de trabalhar quando a atmosfera está tensa (vai explodir!). É sua responsabilidade gerenciar conflitos entre colaboradores que não se entendem. Ligue seu radar e fique atento às mudanças de comportamento causadas pelo desconforto dentro de sua equipe. 

Esse mal-estar individual pode ter repercussões danosas no trabalho coletivo, resultando em queda de produtividade, ausência de comunicação e sucessão de erros. Não se trata de bancar o mestre-escola e acertar os dedos dos seus colaboradores com a regra (sim, mesmo que queira!), Mas de alertar toda a equipe contra a deterioração do clima de trabalho. Um conselho, capacite-os!

Bravissimo!

O último balanço de sua empresa mostra um progresso relativamente satisfatório. Não beba sozinho, egoísta! Você acreditava (erroneamente) que parabenizar seus funcionários na porta seria o suficiente. Porém, para ser ouvido e reconhecido como tal, uma felicitação deve ser explícita. Devemos reconhecer o papel do (s) colaborador (es) neste sucesso. 

Não há necessidade de escrever um discurso longo e bonito; as bem formuladas “minuciosas felicitações” serão igualmente gratificantes.

Como você verá, você está longe de animar o med club e a gestão de uma equipe está longe de fazer parte do prazer. Saiba como motivar suas tropas enquanto poupa o grupo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *