Podcasts para empresas – Benefícios e como começar

Os podcasts são o meio da hora. Moldado pela cultura sob demanda, o formato de áudio está se fazendo sentir na comunicação corporativa. Mas onde estão os obstáculos na produção e como as empresas podem usar podcasts para si mesmas?

Nos últimos anos, tem havido uma tendência clara para um consumo cada vez mais autodeterminado de mídia. Serviços de streaming como Netflix, Hulu e Amazon Prime ou serviços sob demanda de estações de TV nos permitem consumir programas de TV, séries e notícias a qualquer hora e em qualquer lugar. O que há muito se tornou o padrão para vídeo e filme agora também está conquistando o mundo do áudio. Seja criativo ou sério: os podcasts corporativos são a ferramenta de marketing da hora.

Muitas coisas são melhores do que aquele zumbido no ouvido, entre elas um bom podcast.

AFINAL, O QUE É UM PODCAST?

O termo podcast é composto pelas palavras “iPod” e “broadcast”. O formato de áudio é frequentemente referido como uma transmissão de rádio na Internet, embora, ao contrário do meio clássico, não haja horários de transmissão fixos. Um podcast consiste em uma série de episódios que você pode assinar gratuitamente. A variedade temática é enorme, assim como as diferenças de qualidade. 

A seleção varia de formatos de conversa, podcasts de aprendizagem e conhecimento a peças de rádio, revistas e dicas de negócios. Os podcasts são oferecidos em várias plataformas de streaming e download. Os mais conhecidos são Audible, Spotify e Apple Podcast App. Este último oferece atualmente 750.000 programas com um total de 20 milhões de episódios.

Os podcasts são frequentemente produzidos por pessoas que gostam de falar sobre um determinado tópico. Mas nos últimos anos, mais e mais empresas têm confiado na produção de um podcast corporativo. O formato é novo e, graças à estrutura sob demanda, está no pulso. Contar histórias é a palavra-chave quando o assunto é produção e permite que as empresas se apresentem de um lado menos institucional, para dar uma visão dos bastidores ou consolidar seu status de especialista.

Mulher ouvindo podcast
Mulher ouvindo podcast

NÃO É NOVO, MAS AINDA ESTÁ NA MODA

Uma pesquisa do Statista  mostra que os formatos de áudio sob demanda estão se tornando cada vez mais populares entre os usuários alemães. Desde 2016, a proporção de alemães que ouvem podcasts regularmente aumentou de 14% para 22%. 

Este grande aumento no número de usuários em um período muito curto de tempo sugere que a importância dos podcasts também aumentará rapidamente para as empresas. Os podcasts são ouvidos principalmente por jovens com escolaridade acima da média, que representam um grupo-alvo interessante, mas difícil de alcançar para muitas empresas.  

O formato de podcast em si não é novo. Desde a existência da Internet, os usuários vêm gravando programas sobre uma ampla variedade de tópicos e, em seguida, publicando-os online. Nos últimos anos, no entanto, o limiar técnico tem diminuído cada vez mais. O know-how e a configuração necessários foram reduzidos significativamente por meio de melhorias no software e na tecnologia, o que explica a tendência crescente. Quem costumava se aposentar em um estúdio com microfone profissional agora pode gravar um episódio de podcast na mesa da cozinha. Uma conexão rápida à Internet em todos os dispositivos e o desenvolvimento geral da cultura on-demand também favorecem o uso de podcasts.

DIFERENCIAÇÃO E NARRATIVA

Mas o que torna os podcasts a ferramenta de marketing perfeita  ? Eles são particularmente bons em gerar interesse e proximidade. Para ouvir um podcast, os usuários não estão limitados por tempo ou lugar. Quer seja um PC, tablet, smartphone ou alto-falante inteligente – os podcasts alcançam os usuários em momentos extremamente íntimos, como sozinho no carro ou à noite no sofá. Visto que os podcasts são um meio de narração muito pessoal, eles criam confiança e envolvimento com os ouvintes. Isso, por sua vez, tem um efeito positivo na lealdade do cliente. Além disso, o formato oferece a oportunidade de envolver especialistas, stakeholders ou funcionários como palestrantes ou entrevistadores e, assim, fortalecer o status de especialista de uma empresa.

Podcasts corporativos – exemplos de empresas conhecidas

Empresas como Postbank , Hornbach ou Microsoft Germany já  usam seus próprios podcasts corporativos há algum tempo. O programa “Postbank Wohnatlas” fornece ao público informações sobre construção, compra e aluguel, enquanto Hornbach apresenta artesãos amadores e seus projetos em sua série “Workshop Talks”. A Microsoft Alemanha escolheu uma abordagem um pouco mais ampla e se concentra em produtos, mas também em sua cultura corporativa. A Audi também lançou  um podcast no outono de 2018 . Sob o tema “O futuro é elétrico”, a empresa relata as últimas tendências da mobilidade eletrônica do setor.

PEGUE: UM MICROFONE E UMA IDEIA BRILHANTE

Um microfone, um dispositivo de gravação e uma conexão com a internet para depois fazer o upload do programa: o que parece simples à primeira vista também tem seus perigos. À primeira vista, produzir um podcast parece ser mais demorado e, acima de tudo, mais econômico do que, por exemplo, gravar um vídeo ou escrever um post em um blog. É verdade que um único episódio de podcast é gravado rapidamente. Muito trabalho, entretanto, envolve o planejamento geral e a produção de todo o podcast: começando com o planejamento do conteúdo, selecionando uma plataforma de hospedagem e a configuração técnica.

Os podcasts não são de forma alguma uma ferramenta de marketing no sentido tradicional. O popular formato de áudio é ideal para ideias criativas e é usado em uma ampla variedade de campos de aplicação. Independentemente de se tratar de marca do empregador, recrutamento ou marketing de conteúdo – é importante, no entanto, que você seja claro sobre a finalidade para a qual deseja usar o podcast antes de começar. Um conceito bem pensado é essencial.

A estratégia certa para o podcast corporativo

Antes de iniciar um projeto de podcast, é importante pensar sobre o que você pode e deseja falar. Conhecimento do setor, cultura da empresa, pontos de vista e consultoria especializada – a lista é infinita. A principal questão, porém, é: o que vale a pena saber para os usuários e por que alguém deveria dedicar algum tempo para ouvir? Conteúdo informativo e de alta qualidade garante que você atinja um público interessado e que os ouvintes fiquem atentos. Um interesse de longo prazo dos usuários só pode ser alcançado com uma estratégia bem pensada.

QUEM EU QUERO ALCANÇAR COM O PODCAST?

A definição do grupo-alvo também não deve ser subestimada. Seus próprios funcionários são direcionados e informados sobre eventos internos da empresa ou o CEO de uma empresa relata as últimas tendências do setor? Seja interno, externo, B2B ou B2C: o foco está na experiência auditiva. Quando se trata de formatos de áudio, é feita uma distinção entre os “formatos enxutos”, que tratam de conteúdos mais complexos e o usuário deve ouvir com atenção, e os “formatos enxutos”, que são utilizados para entretenimento e relaxamento. Não importa a “postura” para a qual você produz um podcast, todos eles devem cativar o público por mais de um episódio.

Qual estilo combina conosco?

Uma vez que os tópicos gerais e o grupo-alvo do podcast tenham sido determinados, você pode começar a pensar sobre o estilo. O tom quase sempre resulta automaticamente da escolha do conteúdo e do grupo-alvo. No que diz respeito à moderação, deve-se decidir se você deseja focar em um mono ou diálogo ou, por exemplo, também deseja trazer parceiros de entrevista.

Um plano editorial para o podcast

Outro ponto importante é o ritmo de publicação do podcast. Em princípio, não importa se um novo episódio é publicado a cada dois dias ou a cada duas semanas. No entanto, é fundamental manter o ritmo dado. Especialmente durante o planejamento inicial, você deve ter cuidado para não ser seduzido pelo entusiasmo e pelo que parece ser um monte de ideias de conteúdo. Os intervalos entre os episódios individuais devem ser planejados de forma que possam ser mantidos posteriormente.

TUDO CLARO ATÉ AGORA! MAS QUE TAL MEDIR O SUCESSO?

Em comparação com outros canais de marketing, o sucesso de um podcast é difícil de medir. Métricas quantitativas, como o número de assinantes ou downloads, não são muito significativas por si mesmas, pois nunca é certo se os episódios foram sequer ouvidos. Outros números-chave estão disponíveis, dependendo da plataforma de hospedagem. O Soundcloud dá uma ideia dos gostos na plataforma, o local de reprodução e os principais países. O tempo médio de escuta pode ser visto em porcentagem no iTunes. Se for possível observar que os usuários raramente ouvem os podcasts até o fim, a duração ou a tensão dos episódios podem ser ajustadas.

Como acontece com quase todas as medidas digitais, o feedback qualitativo na forma de avaliações, avaliações com estrelas e notícias nas mídias sociais é uma importante fonte de informações com podcasts. Os comentários do usuário sobre a seleção de tópicos, hábitos de escuta ou trivialidades aparentemente, como a velocidade de fala do anfitrião, podem dar uma contribuição significativa para melhorar a experiência de escuta.

PODCAST MILAGROSO DE PUBLICIDADE

Desenhar e produzir um podcast e mantê-lo sempre atualizado pode ser um grande desafio em termos de tempo e pessoal. Quem não quer enfrentar isso pode usar podcasts de terceiros para levar seu conteúdo para o mundo exterior. Por um lado, existe a possibilidade de aparecer como especialista em determinados temas e, por exemplo, exprimir-se em entrevistas, por outro, também se pode recorrer aos comerciais clássicos. Muitas operadoras monetizam seus podcasts por meio de publicidade – que é amplamente aprovada pelos ouvintes.

Um estudo encontrado em 2018 que 81,3% dos ouvintes de podcast não consideram um anúncio de leitura do host, ou seja, um anúncio falado pelo moderador, como irritante. A maioria dos usuários está ciente de que a publicidade é uma fonte central de receita para os operadores de podcast e aceita a publicidade em podcasts para que eles possam permanecer gratuitos. Mesmo um em cada quatro que ouve podcasts de negócios fez uma compra com base em um anúncio de podcast. 

Quando todos os gêneros de podcast são incluídos, o número ainda é de 12,9 por cento. Publicidade em podcasts parece ser uma forma de publicidade extremamente eficiente e eficaz. No entanto, deve-se sempre garantir que o conteúdo dos anúncios corresponda aos temas do podcast, a fim de gerar uma experiência de escuta homogênea e realmente atingir o público-alvo desejado.

Quem pode começar?

Estrategista de conteúdo, desenvolvedor de conceito digital ou mesmo Chefe de RH: muitas vezes não está muito claro quem na empresa deve assumir a tarefa de supervisionar o podcast corporativo. Além disso, a gestão do projeto também depende do conteúdo definido e dos parceiros de conversa.


Em geral, deve-se destacar que pelo menos um especialista no tema selecionado está a bordo para coordenar o conteúdo e eventuais dúvidas. Medidas editoriais, como a estrutura do programa e a redação da moderação, geralmente são assumidas pela equipe de comunicação e marketing. Como um podcast é um meio digital, a equipe de mídia social também deve estar envolvida. Não basta publicar os episódios finalizados em plataformas de streaming. Novos conteúdos também devem ser divulgados nas redes sociais e outros canais de comunicação da empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *